03 fevereiro, 2009

RAIVA

Mais uma professora, desta vez em Faro, foi mordida por um aluno. O aluno, se mordeu, é porque é vítima de alguma coisa. Do pai, da mãe, do bairro,da sociedade, dos filmes que vê, dos jogos de computador, dos professores que não o motivam para andar na escola. Eu penso mesmo que, para ficar completamente protegido, e contrariamente ao que é habitual, em vez de ser o mordido a ter de levar a vacina contra a raiva, deverá ser o aluno que morde a levar a vacina contra a raiva da professora. Só assim, ele, a família, alguns conselhos executivos e alguns cientistas da educação, poderão dormir completamente descansados.

2 comentários:

Rosa Oliveira disse...

José Ricardo,
o miúdo, terá algum gene canino.Manifestou-se pelas condições propícias. Os cientistas da educação deviam ocupar-se, imediatamente, no desenvolvimento duma teoria pedagógica sobre o treino e domesticação da espécie homo-canino.

jl disse...

É uma variante interessante acerca de vacinas, mas cheia de (merecido) veneno...