28 fevereiro, 2009

POUSADA DE VISEU


Há coincidências engraçadas. No Fugas de hoje há uma secção dedicada à Pousada de Viseu, aberta muito recentemente. Ora, foi precisamente nesta Pousada que ficou, há dias, a equipa do Ponteiros Parados durante a sua estadia em Viseu.

Trata-se de um projecto do arquitecto Gonçalo Byrne que parte de um antigo hospital do qual mantém a grandiosidade. O pé direito dos quartos é enorme, as camas são enormes, as janelas são enormes. À entrada, mal passando a recepção, vamos dar com um sumptuoso claustro que mistura esplendorosamente a austera rigidez do edifício antigo com um conforto e uma luz que já são modernas. Aliás, é também isso que se sente enquanto se caminha ao longo dos compridos corredores que dão acesso aos quartos. Fica-se com a sensação estranha de estar em dois tempos distintos, já que se confundem a história e a modernidade.

Tem dois restaurantes (um reservado aos hóspedes da pousada, outro aberto ao exterior), piscina interior, spa, estacionamento privativo. A equipa do Ponteiros Parados usufruiu de um dos restaurantes e só tem a dizer bem. Também o pequeno-almoço não desiludiu. Em suma, se quiser pernoitar em Viseu, a equipa do Ponteiros Parados recomenda vivamente a respectiva pousada. Bons sonhos.

1 comentário:

jl disse...

Tomei devida nota.
(Até nesta matéria se aprende algo neste blogue...)
Repito: sai-se daqui sempre mais rico.