15 dezembro, 2008

TORRES NOVAS, 13 DE DEZEMBRO DE 2008

Há sempre um deus fantástico nas casas
Em que eu vivo. E em volta dos meus passos
Eu sinto os grandes anjos cujas asas
Contêm todo o vento dos espaços.

Sophia de Mello Breyner e Andresen

1 comentário:

jlf disse...

A mudança de ares faz mesmo bem, não faz?

(...)
Sou ou não sou contido?

jl