14 dezembro, 2008

O NOVO ESCRITÓRIO

Depois do caos primordial, da cósmica escuridão em que se misturavam livros grandes e pequenos, grossos e finos, arte com economia ou gramáticas gregas com Camilo, fora os papéis, estantes, dossiês, voltei a ter um escritório. Regressou o Cosmos.
Enquanto criava pacientemente o novo escritório quis sentir-me como Deus se terá sentido enquanto criava o mundo. Decidi pôr a tocar as Variações Goldberg, descobrindo então a enorme vantagem de as ouvir enquanto se cria alguma coisa a partir do caos.
Deus, com toda a certeza, não esteve a ouvir as Variações Goldberg durante os seis dias de que precisou para fazer o mundo.

Sem comentários: