09 novembro, 2008

UM OLHAR PORTUGUÊS

Almada Negreiros, Auto-retrato num grupo, 1925, F. C. G.

Este é o meu Almada preferido. Sempre achei este quadro desesperadamente português. Há nele um ânsia de mundo lá fora, um desejo de Paris nos stiletti de tiras traçadas sobre o pé, no decote de barco do vestido. Mas é, irremediavelmente, Lisboa nas cores de um Verão que se demora, no olhar triste das figuras.

Sem comentários: