20 novembro, 2008

SOCIOLOGIA

Há qualquer coisa em Carlos Queiroz que me faz lembrar Maria de Lurdes Rodrigues: uma representação sociológica da realidade que transforma os actores sociais numa espécie de bonecos de um teatrinho de marionetas manipulados pela superior imaginação de uma criança doente que só pode brincar em casa.

Sem comentários: