30 novembro, 2008

NIETZSCHE NO ALTAR

Estive hoje a ouvir o padre Carreira das Neves numa palestra sobre a Bíblia. A estratégia agora é a seguinte: assumir que aquilo está cheio de contradições, de mitos, incongruências e irracionalidades. Estranho? Não. Trata-se de antecipar as críticas que podem ser feitas aos textos sagrados para mostrar que nada disso é surpresa desde que saibamos fazer a correcta interpretação (hermenêutica, que é mais fino) daquilo. Ou seja, escusam de dizer mal. Percebemos perfeitamente o que querem dizer com isso. Só têm de aprender a ler e tentar perceber o que nós, na nossa divina iluminação, já entendemos há muito tempo.
A primeira vez que me apercebi desta estratégia foi, há já uns bons anos, num casamento, quando ouvi o padre a dissertar sobre Nietzsche, perante os noivos no altar.

Sem comentários: