29 novembro, 2008

MALES PASSADOS

O velho esquecido do bem passado encontra-se na situação de alguém que nasceu hoje, Epicuro, Sentences Vaticanes, 19, PUF

Infelizmente, o mesmo não se aplica ao velho esquecido do mal passado. Mostra a experiência que é bem mais difícil esquecer os males passados do que os bens passados.

1 comentário:

jl disse...

De tão maus, os males pioram com o tempo. Obscurecem-no.
Mais fácil esquecer o bem? Como, se é ele que suaviza a ponte com o presente?

No entanto, quem sou eu para discutir e pôr em causa o que um melhor senso sentencia?