22 novembro, 2008

A CARNE A E PALHA

Há um conto de Tolstoi ( Hadji Murat), onde se diz um ditado checo que reza assim: " Um cão pediu a um burro para comer com ele e ofereceu-lhe carne, o burro convidou o cão e deu-lhe palha: ambos ficaram com fome".
Este ditado é aproveitado por Kwame Appiah no seu livro "Cosmopolitismo" para abordar o problema do relativismo e do que separa diferentes culturas.
Certo. Mas serve também para explicar o fim de muitas histórias de amor.

1 comentário:

jl disse...

É evidente que não pretendo tirar do sério os visitantes-leitores do PP, nem os autores deste.
E muito longe de mim a intenção de perturbar ou baixar o nível (indiscutivelmente elevado) do blogue...
Mas atendendo às trocas de acepipes do cão e do burro e ao alargamento das ilações do JR rlativamente às de Kwame Appiah, não resisti ao brejeiro e chão comentário: na verdade, e em termos de amor, nem todo o burro come qualquer palha que lhe queiram impingir!...