23 outubro, 2008

EL PELELE


Lá em baixo, falei sobre o retrato da família do Duque de Osuna, quadro de Goya pintado em 1788. O punctum do quadro, para usar um conceito de Roland Barthes em A Câmara Clara, está precisamente na inclinação do corpo do duque.

Regresso a Goya, agora com um quadro chamado El Pelele, pintado em 1792. A força deste quadro está novamente na inclinação do corpo, desta vez, de dois corpos: o corpo da mulher que se encontra de costas e o corpo do boneco atirado ao ar. É precisamente aqui que está a chave para a harmonia deste trabalho e não tanto no conjunto.

Dois corpos cujos movimentos parecem opostos mas é precisamente essa oposição que permite um equilíbrio e a ideia de jogo. A inclinação do corpo da mulher parece reforçar a inclinação do corpo do boneco, a inclinação deste parece reforçar a inclinação do corpo da mulher.

Tal inclinação, desta vez, sim, já com um efeito de conjunto, permite um efeito de enorme graciosidade: uma continuidade entre as mulheres e o boneco, quatro peças de uma mesma imagem homogénea. Apetece perguntar: são as mulheres que se divertem com o boneco de palha ou será o boneco de palha que se diverte com as mulheres? Descobri Goya tarde mas ficou paixão para o resto da vida.

Sem comentários: