29 setembro, 2008

PENSAMENTOS MUITO À FRENTE

Carlos P, o solitário, está indignado pelo facto de estar preso e continuar a haver a assaltos. É como um professor reformado ficar espantado pelo facto de continuar a haver escola, ou o Eusébio não compreender como, tantos anos depois de si, o Benfica continua a jogar.

Sem comentários: