26 setembro, 2008

MENINOS DO RIO

Numa entrevista dada hoje à Antena 1, o general Leonel de Carvalho, coordenador do Gabinete de Segurança, reconhece a preocupação com, e passo a citar, "um certo tipo de imigração com uma cultura de violência muito grande."
Não deixa de ser curioso que o general, no passado dia 19, confrontado com a afirmação de que, na Margem Sul, um grupo de jovens brasileiros estava a querer recriar o ambiente criminal das favelas do Rio, tenha dito que isso "só podia ser brincadeira" e que isso o fazia sorrir : o ambiente da Margem Sul não era, em nada, semelhante ao ambiente de uma favela.
Eu disse, inquieta, para os meus botões: "Quis custodiet ipsos custodies?". Mas, depois, os meus pensamentos acalmaram. O general é um especialista em segurança. Não acredita em cautelas nem em caldos de galinha, mas é um especialista em questões de segurança. O general sorriu, devemos pois sorrir. Os meninos do Rio vieram apenas para o conforto da organização do nosso espaço urbano e da nossa segurança social. Não são motivo de arrrepio.

Sem comentários: